terça-feira, setembro 14, 2004

Fotografias


(fotografias retiradas da Internet)

Recebi por email um destes dias um conjuntos de fotografias e imagens de um fotografo espanhol: Chema Madoz. Pouco ou nada sei sobre o seu trabalho, confesso que também não procurei, mas pelo que vi e fui descobrindo, parece-me que é alguém que utiliza pequenas coisas, pequenos objectos do dia à dia e consegue olha-los de um modo diferente e dar-lhes um brilho/pincelada artistica e os transforma em formas belas e arte.
Fica a sugestão, acho que merece uma visita.
Abraço a todos aqueles que continuam a vir cá espreitar.


(José Carlos)

quinta-feira, agosto 26, 2004

Depois de uns dias com a tenda montada aqui , onde a chuva marcou quase sempre presença, não sendo possivel aproveitar na totalidade as praias da região e onde acabamos por aproveitar o tempo para colocar a conversa em dia e aproveitar o melhor desta região de Espanha : O Marisco!
Foram dias muito bons, onde re-vi amigos e conheci novas pessoas. Foi também muito bom ter-te por ca Bela, foi muito bom ver-te e estar assim contigo, como amigos que somos, num grupo divertido de pessoas também amigas. Valeu pela chuva, valeu pelo convivio, valeu pelos "banhos", valeu pelas praias, valeu pelas noites, valeu por tudo.
Recomendo a viagem, fica bastante perto, as pessoas são simpáticas, ha sempre muitos Portugueses na zona, o marisco vale também a viagem à zona da Galiza em Espanha.
Depois de uns dias em Espanha, segui de imediato para aqui: Terceira - Açores, seguindo a minha paixão pelo arquipélago e pelas pessoas das ilhas.
Depois do susto à chegada, a visita á ilha foi influenciada pelo estado de espirito de todos, apesar de nenhum ter ficado ferido (todos tinhamos cinto) o pensamento naqueles breves instantes, esteve sempre presente e talvez por isso a ilha não pareceu ter tanto encanto, quanto S.Miguel.
De um modo geral, foram bons os dias, mas o "ter que voltar", ter que andar de avião de novo influenciou o ambiente do grupo.
Mas continuo apaixonado pelos Açores, quero conhecer o Faial e as Flores e também o Pico, pelo menos mais essas 3 ilhas.
Esquecendo o susto e tudo o que ele causou, a ilha Terceira é bastante bonita, as pessoas simpáticas, as paisagens são fantásticas, mas... s. Miguel continua no topo da minha preferencia, apesar de ter adorado a cidade da Praia e mesmo Angra do Heroismo.
Bom e de regresso a casa, as férias continuam, é tempo de aproveitar o sol e tentar colocar-me em forma, hoje de manha, bem cedo corri 20 minutos na praia, ainda com ela vazia de gente, como eu gosto. Regressei para o pequeno almoço e aproveitei para dizer ola, a todos os que cá espreitam.
Boa Semana a todos e boas férias se for caso disso.
Abraço, Zé Carlos


quinta-feira, agosto 12, 2004

Um ano...


Depois de algumas tentativas, testes e ensaios a Catarina iniciou este espaço, este blog, um projecto para o qual me convidou quase logo que o começou. Hoje dia 12 de Agosto de 2004, O nosso blog faz um ano.
Durante este ano, muita coisa mudou, muita coisa se repetiu, muita coisa nova surgiu, muitas historias forma contadas aqui, outras nem por isso, quem acompanhou o blog ou o quiser fazer (lendo os registos desde o inicio), pode acompanhar um pouco essas mudanças.
Neste último ano, forma muitas as historias que aqui fomos contando, historias nossas, pequenas coisas do nosso dia à dia, que partilhamos.
Trabalho, Viagens, amigos, as festas, as tristezas, projectos e sonhos, desilusões e ilusões e até momentos únicos como o casamento da Catarina, partilhamos entre nós e com todos aqueles que nos espreitam. Fomos escrevendo e descrevendo os nossos dias, desde Viana, Braga, Gaia ou Palhaça, fomos conseguido manter vivo este espaço, apesar de cada um de nós ter neste momento um espaço só seu, o Folhas no tempo e o Giragirassol, vamos mantendo este projecto inicial.
Não sei muito bem, como se destaca um aniversário de um blog, mas quero agradecer a todos aqueles que nos visitam, todos aqueles que "espreitam aqui" e que mesmo apesar de alguma falta de assiduidade nos post, continuam a ca espreitar e muitos a deixar um comentário, agradeço também aquelesq ue de passagem também cá nos espreitam e que não se chegam a manifestar.
Obrigado pelas vistas e espero que continuem.
Um abraço a todos.

(Zé Carlos)


quinta-feira, agosto 05, 2004

HENRICARTIER BRESSON (1908-2004)
A vida toda numa Leica
"Fotografou quase tudo, sobretudo o que era marginal, mas raramente se deixou fotografar. "Não quero que façam comigo o que fiz a vida toda com os outros". Henri Cartier-Bresson, um dos maiores fotógrafos do século XX, despia-os.

O fundador da agência Magnum e do conceito de "instante decisivo", morreu segunda-feira, no Sul de França. A notícia só foi divulgada ontem. Tinha 95 anos
(...)

É autor de fotografias fantásticas como estas :



(José Carlos)

segunda-feira, julho 26, 2004

Dia dos Avós


Comemora-se hoje o dia dos Avós. Ver mais aqui.
Não conheci o meu avô materno, dizem-me no entanto que sou muito parecido com ele. Com a minha avó materna, tenho uma relação especial, tendo sido criado sempre perto dela e como neto mais novo, durante anos, fui(e acho que continuo a ser) tratado de um modo especial, coisas nossas, como ela costuma dizer.
Do lado do meu pai, também sempre tive uma optima relação com os meus avós, aliás o ano passado quando a minha avó faleceu, senti muito e continuo a sentir em diversas ocasiões a sua falta, era uma mulher de garra e com quem tinha longas conversas. O meu avó paterno, é rico em silêncios, mas dono de historias incriveis, que so raramente as conta. Mas temos também uma excelente relação, aliás quando a minha avó faleceu o ano passado, notei uma grande aproximação do meu avô, talvez por ser o neto mais novo, talvez por ser aqule eque mais vezes por lá passava, talvez por ser também como ele, dono de grandes silêncios onde por vezes escondo todas as palavras que gostaria de dizer...
Bom com tudo isto, quero dizer que tenho um pouco de todos eles, tenho caracteristicas de ambos os lados da familia.
Sendo hoje o dia dedicado aos avós e sabendo que a Catarina, anda a mil com os preparativos de um grande acontecimento na vida dela e que estará hoje em Lisboa a preparar mais uma bela festa no Parque das Nações, que pode ser vista no Portugal no Coração, achei que deveria vir até aqui e deixar uma referência a esse facto, ao Dia dos Avós.
Desejo a todos os leitores aqui do "espreita" um óptimo dia, e também uma boa semana.

(Zé Carlos)

sábado, julho 17, 2004

Reparei...

Hoje reparei que ha já bastante tempo que não se escreve neste blog, e achei melhor escrever algo de novo, não quero que fiquem a pensar que este blog chegou ao fim! Nada disso, mas a verdade é que nos últimos tempos, as coisas têm sido tantas e a tem acontecido a tamanha velocidade e que se torna complicado parar para pensar e colocar um post decente aqui no blog.
Acontece o mesmo no "folhas" e também no "girassol", os post aparecem com muitos intervalos e quase sem sequencia. O tempo não chega para tudo.
Mas voltando ao espreita, faltam poucos dias para completar um ano de existência, como blog, e é incrivel como o tempo passa a voar, nestes último ano acontecerema tantas coisas, tantas coisas boas felizmente bem em maior número que as coisas más, que também aconteceram, claro!
E como podem ler, a inspiração hoje não abunda por cá, mas achei que deveria "postar" alguma coisa, mostrar que ainda estamos por cá.
Um abraço a todos os que nos continuam a visitar.
(Zé Carlos)

segunda-feira, julho 05, 2004

Geração de Ouro...


Qundo na véspera do jogo da final do europeu de futebol, o Rui Costa anunciou que esse seria o seu último jogo pela selecção, senti-me velho. Em flash, vieram-me á memória uma série de imagens, desde o Mundial de Juniores em 91, a campanha para o Mundial de 94, o Euro em Inglaterra em 96, o Mundial em França em 98 o europeu de 2000 o Mundial de 2002...
Quando soube que o Rui Costa pensava ter chegado a hora de parar, revi algumas das imagens de momentos que me lembro dele. Foi sem duvida um dos melhores jogadores da sua geração e penso que sempre foi um dos mais conscientes e mais uma vez demonstrou isso, neste Europeu, entendeu que chegou a hora de dar lugar aos mais novos. Termina em grande, melhor só se Portugal tivesse conseguido ganhar o jogo da final, um jogo ganho pela equipa que melhor soube aproveitar as ocasiões de golo (1 remate = 1 golo).
Apesar de ser a Grécia (longe de ser uma das potencias do futebol Europeu) acho que é uma digna vencedora, não tem um futebo, bonito, mas é pratico e actuam com as armas que dominam, a defesa e o contra ataque.
Parabens à Grécia. Parabens a Portugal, pela organização, pelo Europeu. Parabens ao Rui Costa e a todos os jogadores da chamada geração de Ouro (para mim são todos). Parabens ao Povo Portugues, pela manifestação de apoio, pela forma como receberam as outras equipas e os seus adeptos. Terminado o Euro, so desejo que estas manifestações de solidariedade, de Nacionalismo e este poder de mobbilização de massas, continue.